Professores

  • Ana Paula Paes de Paula [ Lattes ]
  • Ivan Beck Ckagnazaroff [ Lattes ]
  • Janete Lara de Oliveira [ Lattes ]
  • Renata Simões Guimarães e Borges [ Lattes ]
  • Roberto Gonzalez Duarte [ Lattes ]

A linha de pesquisa Gestão Organizacional e Tecnologias Gerenciais tem por objetivo analisar o fenômeno da gestão, nas diferentes perspectivas e formas sob as quais este se apresenta. Esta linha de pesquisa está estruturada em cinco grandes campos temáticos que orientam as atividades de ensino, pesquisa e extensão, que são: Gestão do Conhecimento e da Inovação; Gestão Internacional; Gestão Pública; Gestão Organizacional; e Gestão Dialógica.

Campos Temáticos

Gestão do Conhecimento e da Inovação

Este campo temático abrange os fenômenos organizacionais relativos à gestão do conhecimento e da inovação. A gestão do conhecimento aborda o processo pelo qual a informação e/ou conhecimento é adquirida, armazenada e utilizada pelos membros da organização. As pesquisas nesta área focam principalmente na transferência de conhecimento tácito e explícito intra-organizacional e inter-organizacional e na identificação de fatores organizacionais e individuais que interferem no processo de transferência de conhecimento. A inovação, por sua vez, refere-se aos processos pelos quais novas práticas são criadas e convertidas em produtos e/ou serviços que agregam valor à organização e à sociedade. Os temas pesquisados são: desenvolvimento e disseminação de novas tecnologias; incentivos institucionais e/ou organizacionais à inovação; impactos sociais e organizacionais da inovação; e ambientes e culturas para inovação.

Gestão Internacional

Este campo de pesquisa engloba, de maneira geral, estudos sobre investimentos externos e gestão de empresas multinacionais. De forma mais específica, o campo inclui pesquisas comparativas sobre gestão internacional; gestão de alianças estratégicas, fusões e aquisições; transferência de práticas organizacionais entre contextos culturais e institucionais distintos; estudos co-evolutivos multinacionais e instituições em economias emergentes; disseminação internacional de novas formas e estruturas organizacionais.

Gestão Pública

Neste campo de pesquisa a atenção se volta para questões consideradas relevantes para a agenda da gestão pública contemporânea. O primeiro deles se refere a inovação na gestão pública, que trata de questões relacionadas a participação cidadã e da modernização da administração. Outro tema considerado é a gestão de políticas públicas, no qual se busca trabalhar o modo pelo qual as políticas são elaboradas e implementadas e como ocorre a avaliação de seus processos e resultados. Em governança pública o interesse está voltado para a capacidade de governos e da administração pública de implementar iniciativas baseadas em articulações com atores, tanto do setor privado quanto da sociedade civil, direcionadas para fins públicos. Aqui se insere questões relacionadas a descentralização, a espaços deliberativos híbridos, a parcerias e outras estratégias que envolvem atores do setor público e atores privados e da sociedade civil. Finalmente, tem-se a questão da gestão e da atuação de organizações da sociedade civil, onde se busca compreender os processos gerenciais desses atores e como eles se organizam para realizar seus objetivos e, quando for o caso, como eles se relacionam com os atores estatais.

Gestão Organizacional

Considerando a gestão como uma atividade complexa, multifuncional e multidisciplinar, que deve ser tratada sob perspectivas teóricas e epistemológicas diversas, serão tratadas questões que se apresentam para os gestores e pesquisadores de organizações com ou sem fins lucrativos, de diferentes setores, portes e atividades, em temáticas tais como: processo decisório; poder; estratégias, estruturas e processos organizacionais; gestão e governança de diferentes tipos de organizações; sucessão, profissionalização e governança de empresas familiares; gestão de instituições de ensino superior; gestão da cultura organizacional; estudos comparativos inter-culturais; análise comparada de organizações públicas, privadas e de economia mista; arquitetura organizacional; novos (e antigos) arranjos organizacionais e modelos de gestão.

Gestão Dialógica

Este campo temático explora abordagens teóricas como a teoria crítica e a psicanálise no âmbito das organizações e da gestão, privilegiando enfoques metodológicos qualitativos e incentivando estudos teóricos e empíricos, além de mediações por meio da pesquisa-ação, em uma tentativa de integração entre a teoria e a prática. Os principais temas de pesquisa explorados são: gestão dialógica, gestão colaborativa e autogestão; experiências organizacionais alternativas, economia solidária e tecnologias sociais; movimentos sociais, participação social e ciberdemocracia; subjetividade, psicossociologia e psicanálise de grupos e organizações.

Os Núcleos de Pesquisa que apoiam esta linha de pesquisa são:
• NEGP – Núcleo de Estudos sobre Gestão Pública
NEG – Núcleo de Estudos em Gestão Organizacional e Tecnologias Gerenciais
• NEGD – Núcleo de Estudos de Gestão Dialógica